Amanhece – Mestre Aorelio e o Fandango Caiçara

SINOPSE |

Na ilha dos Valadares- PR, assim como em outras áreas do território caiçara que se estende do litoral sul-fluminense ao litoral norte do Paraná, a função do Fandango vem extrapolando seu papel poético e festivo, assumindo-se também como ferramenta para que as comunidades afirmem sua identidade frente às pressões externas e ao apagamento histórico. A parceria de Aorelio Domingues com Cleiton Prado, outro mestre do fandango, fica evidente na mescla sonora das influências do fandango paulista (como os ponteios de machete e os andamentos mais acelerados das marcas) e o caráter de protesto intrínseco a boa parte das composições que resultaram desta parceria. Outro aspecto é a materialização nas linhas de baixo elétrico nas modas bailadas e acústico nas marcas batida, um instrumento inusitado que acompanha a formação entendida por “tradicional”, evidenciando outros contornos e texturas sonoras, tanto das modas tradicionais quanto nas composições inéditas que compõem o disco. Em todos os casos se vislumbram reflexos do engajamento político e dos anseios de inovação e recepção de novos públicos, sobretudo das gerações mais jovens, presentes no ativismo de Aorelio Domingues em prol da difusão do Fandango Caiçara.

Classificação Indicativa:  LIVRE PARA TODAS AS IDADES

LOCAL: PTI – CINETEATRO DOS BARRAGEIROS – (Ônibus saindo do CRV - Centro de Recepção de Visitantes - à partir das 18h30 até às 19:45).

Data: 04 de julho.

Horário: 20h

*Espetáculo GRATUITO

*Ingresso social: Contribuição voluntária de 1kg de alimento não perecível. Não obrigatória. Trocar com uma hora de antecedência ao espetáculo, no local, na bilheteria.

*Sujeito ao limite de lotação